quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Terça-feira, 02 fe vereiro de 2010.

Bonjour! Ça va bien?

Hoje no curso (eu sempre falo hoje porque escrevo  durante a noite, mas só vou postar aqui no blog no dia seguinte de manhã) apareceram muitas pessoas a mais! Mais uma venezuelana, que me levou a crer que quando duas venezuelanas se juntam, elas ficam insuportáveis, mais 3 brazucas (poisé) e mais um chinês pro pessoal não entender NADICA do que eles falam em francês.  A aula foi muito melhor do que a de ontem, acho que hoje a professora estava empolgadíssima e resolveu nos encher de exercícios de passe composé e l´impératif.  E reitero, a professora é uma fofíssima!

Como na noite passada eu não dormi muito bem pensando e sonhando (eu acho) que nada estava dando certo; detalhe: sempre quando coisas muito importantes estão acontecendo na minha vida, eu começo a sonhar que tudo dá errado; resolvi colocar os pingos nos “is” em relação a minha acomodação. Não vou ficar mais aqui no hostel que não tem Wi-Fi e eu tenho que ficar pagando lan house pra usar o meu computador enquanto que uma acomodação em casa de família será tão perto quanto (reitero mais uma vez, o metro de Paris é sensacional... vou falar disso novamente mais tarde), o café-da-manhã com certeza vai ser melhor, vou ter a vivência e me obrigarei a falar mais o francês e será o mesmo preço! Decidido, domingo depois de voltar de Atenas irei pra um homestay. Combinado na escola e mais que combinado aqui no hostel a questão da minha super-hiber-uber malavermelhade32kg.

Hoje acordou um dia meio chatinho, de manhã deu uma nevadinha muito fraquinha que quando caía no chão só molhava e sujava, e de tarde, pra completar, estava chovendo (não muito, mas estava chovendo). Assim que vi o chuvisco decidi o meu itinerário, que mudou de andar pela Champs-Elysées e ir até o Arc de Triomphe para visitar o Musée d´Orsay.

Após dar uma passadinha em um restaurante três moderne chamado Qualité & CO, que nada mais é do que comidinhas naturais francesas deliciosas e que eu comi um Wrap de poules (frango) e uma Salade Vert, fui levemente flutuando para o museu. E é ai que começa a aventura do metrô, hoje eu descobri e ao mesmo tempo fiquei com a pulga atrás da orelha que tem estações que possuem esteiras rolantes... sim, é uma reta ENORME que tem uma esteira rolante. Agora eu me pergunto: pra quê? Só pra ficar parado? Então por que não consertam os elevadores? Sim, porque aqui em Paris, quando o elevador existe, ele está quebrado ou em manutenção! E não pense você que as estações de metrô são cheias de escadas rolantes, porque não são. Ao invés de fazer escada rolante para subir nas estações, resolveram fazer esteira rolante para andar mais rápido no reto! Hahahahahaha... Acho que to no país errado!

Chegando no Musée d´Orsay descobri que lá só tinha turista e uma fila gigante para entrar, além do ingresso ser uma pequena fortuna: € 9,50. Na bilheteria perguntei pelo desconto de estudante e ao mostrar minha carteirinha de estudante e também a do curso, o atendente me perguntou: Quel est votre age? E eu, muito sem graça respondi: 26 ans... e foi ai que descobri que além de estar ficando velha, não tenho direito de ser estudante mesmo estudando! Rs

Lá dentro é impressionante. O Musée d´Orsay foi construído a partir de uma estação de trem antiga, então ele é gigantesco com teto arredondado e com flores gigantescas em alto relevo. Tem um relógio maravilhoso logo na entrada e o saguão central (que dá acesso a todas as salas, é repleto de estátuas.
Estao expostas as principais obras de alguns famosos nomes: Vincent Van Gogh, Paul Gauguin, Claude Monet, Pierre Auguste Renoir, Antoni Gaudi, Auguste Rodin, entre outros. E é impressionante que até eu, que não lá muito entendida no assunto, consegui visualizar a diferença dos pintores. Os traços fortes e cores vivas da pintura de Van Gogh em contraste com a suavidade e beleza de Monet.

Infelizmente eu só tenho fotos do lado de fora (que estão sendo colocadas no meu Orkut) pois tive que deixar a mochila na chapelaria e não sabia que podia tirar fotos lá, uma pena mesmo. Mas podemos conferir um pouquinho do acervo do museu no site: www.musee-orsay.fr
Valeu muito a pena!

*Infelizmente não conseguir dar uma passadinha no Monoprix, pois tive que voltar direto pro Hostel pra tentar falar com o Manager, mas assim que for, conto tudo! Estou louca para dar uma olhadinha nos cremes de beleza franceses... (acho que funcionam, pois as mulheres aqui são muito bonitas).

Au revoir!

Um comentário:

Gabitus disse...

Melzitas,

assim que toiver 5 minutinhos, vou olhar o site!!!

Quando trabalhei numa galeria de arte, em Joinville, fiz um curso de História da Arte!! Quando você vê grandes artistas, dá pra perceber mesmo a diferença de técnica!!

Quando for no Monoprix, compre um creme de beleza para mim?? Afinal, fazer quase 30 já está pesando!!! Hahahahahah....

Beijos!