terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

Sábado, 13 de fevereiro de 2010

Acordamos bem cedo e já saímos para aproveitar bem o dia. O dia amanheceu com sol e ele se manteve por todo o tempo! Foi ótimo, pois não passamos tanto frio! Fomos para a estação Termini para comprar o ticket do ônibus do Tiago para o aeroporto e descobrimos que tínhamos comprado um diferente do meu. E vai a gente correndo tentar vender o meu bilhete para tentar comprar um outro igual ao do Tiago (que era mais barato). Acabamos encontrando uma italiana simpática (e olha que coisa rara hein) e ela comprou da gente. 


Depois de todo esse vuco-vuco começamos o passeio do dia.
Rumo ao Vaticano, partimos da estação Termini a pé e passamos pela Piazza Sta Maria Maggiore, por igrejas maravilhosas que ficavam escondidinhas entre ruas e prédios até chegarmos ao Panteon. Ele é o único edifício da época Greco-romana que conseguiu se manter em bom estado de conservação. Primeiro era dedicado aos deuses do panteão romano e desde o século 7, como templo cristão. é utilizado como última morada de personalidades italianas ilustres, como o pintor Rafael, de dois reis de Itália: Vítor Emanuel II e Humberto I, e sua mulher Margarida I.

Chegamos até a Ponte Sant´Angelo e ao Castelo Sant´Angelo. Criado pelo imperador Adriano, este castelo servia como mausoléu pessoal e familiar. Em pouco tempo, sua função foi trocada para ser utilizada como edifício militar. Lá funciona um museu, que infelizmente não fomos visitar por falta de tempo.

Por fim, chegamos à Basílica de Saint Pietro e ao Vaticano. Primeiro fomos conhecer a Basílica, vimos várias estátuas de ex-papas e também um monumento bem ao centro do túmulo do fundador da Igreja católica, Pedro. Descemos para uma sala subterrânea que tinha os túmulos de todos os papas, claro, que onde todas as pessoas paravam e rezavam era o do João Paulo II, o papa do nosso tempo.

Saímos da Basílica e fomos ao Museu do Vaticano. Íamos subir até o domo da Basílica, mas mais uma vez fiz a relação custo x andares que tenho que subir e achamos melhor ficamos com os 7km de extensão do Museu mesmo.

Dentro do museu, passamos por diversas exposições: Egito, Grécia, arte sacra moderna, coleção de tapetes, pinturas de cartas de navegação. Vi até uma múmia de verdade! O Museu parece um palácio de tão luxuoso. Muitas pinturas nos tetos, muita decoração. Em uma sala, escondido, encontramos o Pensador...

E chegamos até a Capela Sistina, a atração mais esperada por todos. Até foto proibida teve direito (único lugar no museu que não podia fotografar e os seguranças ficavam em cima mesmo). É o lugar mais delicioso que eu já fiquei (e olha que tinha muita gente e os seguranças não eram educados), sabe aquele lugar que você senta e se sente confortável? 

Ficamos 40 minutos em cada uma das laterais para observar as pinturas no teto e nas 
paredes. São belíssimas. Em um primeiro momento, você não se encanta, mas depois, não tem como não adorar.

Saímos do Vaticano e já era noite. Subimos caminhando até a Piazza Navona, que é uma praça onde se concentra uma feirinha e um monte de restaurantes. Paramos em um mais charmosinho e com preços mais acessíveis. Hoje seria o dia da pizza! Pedimos um vinho da casa (que estava gelado por era “meio” espumante) e uma pizza de margherita e outra com champignon e alcachofra. Massa fininha, crocante, com molho de tomate mesmo fazendo a cama para o recheio. Muito gostosa... mas posso dizer? As pizzas de Sampa são BEMMMM  melhores!

Resolvemos subir a pé pois ainda era cedo e queríamos ver alguns pontos de noite. Tive que parar para tomar um sorvete (Gellati) típico italiano que é SENSACIONAL! Tomei uma bola de chocolate (muito melhor que os nossos, aliás, todo chocolate aqui na Europa são muito melhores que os brasileiros) e outra de canela! Poisé, sorvete de canela! Delicioso! E acredita q meu frio passou depois de tomar sorvete? Não me pergunte por quê... mas se alguém souber a resposta, eu aceito!

Passamos pela Fontana de Trevi novamente e pela Piazza Quattre Fontane e fomos para o hostel, pois tínhamos que acordar as 4h da matina para irmos pro aeroporto!

Muitos beijos italianos!

Um comentário:

Gabitus disse...

Querida,

não sei porque seu sorvete te aqueceu... mas nesse calor dos infernos aqui do Brasil, eu bem que queria um desses, hein??? Hahahahahahahhaha....

Devem ser belíssimas as pinturas todas que vocês viram!! Acho que vocês vão bater o record de visistas à museus da família!! Hahahahahah...

Beijos!!!