domingo, 7 de fevereiro de 2010

Quinta-feira, 04 février 2010

Bonjour a tout le monde... on n´y va parler du notre histoire….

Hoje após a aula fomos (leia-se eu e duas brasileiras cariocas) almoçar em um restaurante chamado Cojean Pyramides e eu tomei uma sopa de lentilha maravilhosa. O dia amanheceu meio nublado e muito frio, e por não chover e nem nevar, o vento apareceu e também a sensação térmica foi maior. Muito frio. Sem muita fome, acabei apelando pra uma sopinha (que na verdade foi quase 1 L de sopa) de lentilha. Muito boa... bem cremosa e com fromaggie (mtooo queijo).
Ah, falando em fromaggie, eu já contei pra vocês que aqui na França um dos queijos mais baratos é o Brie? Poisé, aquele queijinho fedorento delicioso que custa os olhos da face ai no Brasil, aqui é queijo tipo mussarela pra eles. Poisé, acho que vou começar a comer mais queijo Brie aqui e deixar a mussa e o parmesão pro Brasil!
Esta tarde fui fazer um tour pelas igrejas. Sim, fui na Basilique du Sacre-Coeur e também em Notre Dame. Primeiro fomos até a Sacre-Coeur, descemos no metro e vimos que aquele era um típico de cidade grande, muita gente feia, muita pobreza e muita mendigagem (coisa que eu ainda não tinha visto por aqui). Hoje percebi que os mendigos e as estátuas vivas de Paris se concentram nas igrejas, acho que pretendem tocar mais fundo o coração das pessoas (vide turistas).
Sacre-Coeur já é uma basílica muito antiga aqui em Paris e já está bem feinha por fora, mas sua arquitetura continua sendo linda e majestosa. Enorme... e está localizada em um dos poucos bairros que não é plano, no Montmartre. O que também é muito bonito lá, que por ser acima do nível normal da cidade, a Sacre-Coeur oferece uma vista maravilhosa da Ile de France (centro), ainda mais em um dia claro como hoje, com um pouquinho de sol a tarde.


Agora, o Notre-Dame é um show de lugar. Pensa em um lugar majestoso! É o Notre-Dame. A catedral é fabulosa e igualzinha ao que retrata o filme Corcunda de Notre-Dame. Um tombo do topo de suas torres, preso às gárgulas lá do alto, realmente mataram Quasímodo. E Esmeralda também... sim, pois hoje descobri que só quem leu o livro é que sabe qual a real historio do Corcunda. (Vou ter que ler agora...).
O que mais me impressionou dentro da Catedral foram suas maquetes de construção, onde conseguimos ter total visão de quão grande ela é e também como naquela época devia ter sido muito difícil construir algo assim. Não subi os 400 degraus das torres para ver Paris lá de cima, além de ter que pagar 5€, ainda eram 400 DEGRAUS né???? Hahahahahahahaha...


Depois do tour pelas igrejas de Paris, comi um merecido crepe que tanto procurava de NUTELLA... Sim, acreditem se quiser, mas aqui os franceses adoram Nutella! E o crepe é perfeito. (Gabi, mais uma descrição pra você) Uma massa fininha e levíssima dobrada 4 vezes, com Nutella derretida em todas as dobrinhas... E sabe aonde eu pude me deliciar com esse crepe? À beira do Sena... oui, má chéri!


Mais um dia delicioso a Paris... amanhã vou encontrar o Ti em Atenas... depois vai um post de uma pincelada de Atenas pra vocês.


Um bisou! Bonne week-end!

2 comentários:

AL. disse...

Mas que diliciaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa
estou com vontade de comer crepe de Nutella!! A Gabitus terá de dar um jeito nisso muito em breve! RÁ!

besoss e aproveite!!

Gabitus disse...

Ahhhhh, querida!!! Já estou providenciando uma boa receita de crepe!!! Heheheheheh....

Pode me trazer um livro de receitas todinho em francês!!! Hahahahahahahaha....

Beijos!!!

Ansiosa por Atenas!!